Make your own free website on Tripod.com

Docentes e discentes

 

 

Professores nascem para ensinar, são possuidores de uma graça divina que pode ser lapidada mas não ensinada, e isso também, de certa forma ocorre com o interesse de se aprender.

 

Não existem bons ou maus professores, o que existe são professores e indivíduos que propõe a ensinar, pretensos professores. Há um mito de que quanto mais títulos o indivíduo possuir melhor professor será ( e muitas vezes, até a posição social determina a qualidade do professor ). Pressupõe-se que, à medida que o indivíduo obtêm mais títulos, sua capacidade de orientar e ensinar cresce...

 

Recentemente uma equipe de professores norte americanos, em visita à USP, fizeram declararam que, derivado de seus levantamentos, existem alunos profissionais na USP, ou seja, indivíduos que tem como precípuo escopo de vida apenas fazer cursos. Essa equipe não percebeu que existem também, professores profissionais, ou seja, que a única coisa que fazem é dar aulas (algumas vezes fazendo cursos de aprimoramento, e visitas às empresas), sem se preocupar em conhecer a prática daquilo que ensinam.

 

Pressupondo-se o professor atual, como fundamentalmente um orientador, este, além da graça divina que dispõe para atuar, deve possuir conhecimentos práticos sobre o que está orientando. Possuindo o dom de professor, o conhecimento prático será obtido sem exigir muito esforço, independentemente da quantidade de cursos, diplomas e títulos que o professor auferir.

 

Além disso, pensando-se o professor como um "orientador", visto que com os processos de informática disponibilizando centenas de informações diariamente, este deve possuir maior autonomia em seu trabalho.

 


[ Topo da Página ] [ Menu Principal ]

Página Anterior ] Página de Origem ] Próxima Página ]